Image
Top

descrição  description

opacidade
Situado no jardim da FBAUP, este edifício vem substituir o pavilhão de oficinas existente, que assentava sob uma plataforma de um ringue de patinagem com implantação de, aproximadamente, 14m x 31m.
A altura do edifício foi determinada por três árvores centenárias de grande porte.
Dois volumes de igual cércea e igual comprimento resolvem o programa.
Um dos volumes, construído em estrutura metálica e revestido a chapa ondulada, contém as oficinas. O outro volume de madeira com dois pisos, mais estreito, contém os sanitários, os ferramenteiros e uma sala de concepção/desenho que se pretende isolada acusticamente do restante espaço.
Entre estes dois volumes, uma ténue ligação em vidro deixa ver o jardim.
Nas oficinas adoptou-se uma imagem industrial na cobertura em dentes de serra.
Em contraste com o exterior encerrado e opaco, no interior luminoso sente-se o jardim e as copas das árvores através das aberturas na cobertura. Uma grande abertura ao nível do pavimento deixa sentir a textura do granito do muro próximo, resolvendo também a ventilação interior.
Este é um trabalho sobre proporção. Trata lógicas modulares e repetitivas como se do desenho das métricas da superfície se encontrasse a melhor proporção do espaço; sendo as métricas das placas de madeira baquelizada o módulo gerador do edifício.
Simultaneamente, explora-se a opacidade da madeira que realça e evidencia a presença do primeiro plano das árvores de grande porte.

 

Opacity
Located within the garden of the Fine Arts School, this building replaced a workshop pavilion that sat on an old skating ring with about 14m x31m.
Three large centenarian trees determined the height of the new proposed pavilion.
Two separate volumes of equal height and length accommodate the brief: One of the volumes built with a metallic structure covered with corrugated metal sheet housing the sculpture workshops; the other being a wooden and thinner volume on two floors, housing the restrooms, the machine tools and a study-drafting room acoustically isolated from spaces below.
Between these two volumes a tenuous glass connection reveals the garden.
The workshops adopted a sawtooth cover industrial image.
In contrast to the outside closed and opaque, on the luminous inside you can feel the garden and treetops through the deck openings. A large opening at ground level left feel the granite texture from the close wall, also resolving indoor ventilation.
This is a work based on proportion, dealing with a modular and repetitive logic, as if the metrics of the surfaces give the best proportions for the space. The wooden boards are the modules that generate the building metrics. The opacity of the wood is explored to enhance the presence of the large trees in the foreground.

 

equipa  team

Projecto

1996-1998

Construção

1998

Cliente

Faculdade de Belas Artes do Porto

Localização

Avenida Rodrigues de Freitas, Porto, Portugal

Área

434m²

 

Arquitectura

Arquitectos

Francisco Vieira de Campos + Cristina Guedes

Coordenação de Projecto

Francisco Vieira de Campos

Equipa de Projecto

Timothy Schultz

Especialidades e Construtor

Promon, Lda

 

Promotor

APDL e CRUARB

 

Fotografia

Luís Ferreira Alves

Project

1996-1998

Construction

1998

Client

Faculdade de Belas Artes do Porto

Location

Avenida Rodrigues de Freitas, Porto, Portugal

Area

434m²

 

Architecture

Architects

Francisco Vieira de Campos + Cristina Guedes

Project Manager

Francisco Vieira de Campos

Project Team

Timothy Schultz

Constructor and Specialties

Promon, Lda

 

Promotor

APDL e CRUARB

 

Photography

Luís Ferreira Alves

.