Image
Top

 

descrição  description

Esta unidade industrial dedica-se à produção de componentes metálicos para automóveis, inserida no complexo industrial AUTOEUROPA e é composta por dois núcleos aparentemente autónomos e de cérceas iguais: 1º núcleo – duas naves e uma grande pala que incorporam armazenamento de matérias primas as diferentes secções de produção e a expedição; 2º núcleo – uma área social e técnica com dois pisos.
O espaço exterior é organizado em função das circulações de veículos, dos fluxos de matérias-primas e produtos acabados.
A proposta arquitectónica para além das condicionantes urbanísticas, de prazo, custo, e a “defesa” do conceito formal, adopta a mesma estratégia do projecto da Inapal Plásticos, que se resume no essencial na estandardização dimensional (módulo de 7mx7m) que gera o espaço, materiais pré-fabricados e pormenores-tipo para que as soluções construtivas sejam o mais possível racionalizadas.
A pesquisa centra-se na “pele” do edifício que se baseia na procura de um só material de revestimento (chapa metálica trapezoidal), que se adapta e uniformiza todas as situações de projecto. O material torna-se conceito e síntese da solução.
Explora-se a versatilidade do material quanto às diferentes aplicações e orientações, chapas estandardizadas quando é necessário encerrar; chapa cortada às fatias e fixas em forma de favo de abelha quando é necessário iluminar, sombrear e ventilar.
A linguagem da obra tem por referência a linguagem das linhas curvas do automóvel

 

The Inapal Metal industrial unit is dedicated to the production of metal components for the automobile industry and is composed of two apparently autonomous volumes.
One volume consists of two wings and a huge cantilever that combine raw material storage and different sections of production and delivery; while the other consists of two floors where the technical and social areas of the program are arranged.
The architectural ‘parti’ as well as dealing with material homogenization and continuity, embraces as a strategy the structural modulation and constructive rationalization.
The research is focused on the ‘skin’ of the building. One unique surface material – trapezoidal metal-cladding – furnishes and unifies all the project solutions.
The versatility of the material regarding different applications and orientations is explored: revetment sheets when a closed space is required; metal-sheet cut in slices and fixed like honey-comb when is essential to shade, illuminate or ventilate.
The metal-sheet also allows the construction of curvilinear shapes which appeal to an aerodynamical iconography of the automobile industry.

 

equipa  team

Projecto

Fevereiro de 2006 – Julho de 2006
Construção
Abril de 2006 – Agosto 2006

Cliente

Inapal Metal S.A.

Localização
Palmela, Portugal

 

Arquitectura

Arquitectura
Francisco Vieira de Campos + Cristina Guedes
Colaboração
Cristina Maximino, Vânia Maia, Nélson Cambão, Ana Matias, Luís Campos, Eduardo Leitão
Especialidades
Afaconsult
Paisagismo
Manuel Pedro Melo
Mobiliário
Uniscala


Construtor
Edimarante


Fotografia

Fernando Guerra | FG + SG

Project

February 2006 – July 2006
Construction
April 2006 – August 2006
Client
Inapal Metal S.A.

Location
Palmela, Portugal

 

Architecture

Architects
Francisco Vieira de Campos + Cristina Guedes
Project Team
Cristina Maximino, Vânia Maia, Nélson Cambão, Ana Matias, Luís Campos, Eduardo Leitã

Specialities

Afaconsult

Landscape designer
Manuel Pedro Melo
Furniture
Uniscala


Constructor
Edimarante

 

Photographs
Fernando Guerra | FG + SG

 

.