escola de arqueologia do freixo

marco de canaveses

++

O projecto da Escola de Arqueologia situa-se na Área Arqueológica do Freixo no Norte de Portugal. O local destinado ao edifício da Escola de Arqueologia do Freixo está localizado na área sul da aldeia, na encosta nascente de um monte com acentuada pendente.O edifício é implantado à cota baixa, abre-se para a área arqueológica e remata o terreno em anfiteatro. O exercício do projecto resume-se na intenção de sobrepor uma forma arquitectónica disciplinada a um terreno informe e incaracterístico, anulando – com um só gesto – a importância que a rede viária tem neste local. O edifício vai buscar os limites máximos do terreno.Apresenta-se como um maciço rochoso com forma longitudinal que toma em consideração a paisagem característica do local. Dois sólidos de forma rectangular e igual dimensão deslizam entre si para se ajustarem à forma tortuosa do terreno. Em ambos os topos subtrai-se o volume térreo, criando duas consolas que permitem que os limites informes e inclinados do terreno o atravessem.Assim, o edifício ora se agarra ao solo, tornando-se rocha e barreira física,ora se solta, permitindo o atravessamento. Pretende-se que o edifício tenha uma linguagem relaxada, informal e rural, como uma grande massa rochosa escavada na paisagem local.

Concurso

1º prémio

Projecto

2001

Cliente

IPPAR – RegionalSection of Porto

Localização

Freixo, Marco de Canaveses, Portugal

Área

2 000m²

Arquitectos

Cristina Guedes e Francisco Vieira de Campos

Equipa de Projecto

Odete Pereira, Fernando Pinheiro, Marcos Paz, Maria Maltezinho,Óscar Ribas and Diogo Lage

 

Estruturas

Alípio Guedes

Instalações Hidráulicas

José Rangel

Instalações Mecânicas e Gás

Raul Bessa – GET, Lda

Instalações Electricos

Artur Santos

Paisagismo

João Gomes da Silva + Inês Norton

Fotografia

Ricardo Cardoso

+conteúdo